Casa São Cristóvão, 1912-2012: um século de serviços sociais em Toronto

'Cleaner's Action': organizando as empregadas da limpeza

Várias das mulheres portugueses com quem os empregados da Casa São Cristóvão contatavam através do PWBP e das classes ESL, eram empregadas de limpeza, exploradas por empresas que ofereciam salários baixos, longas horas, e pouca ou nenhuma segurança no emprego. O programa Cleaner's Action foi inaugurado em 1975 a partir do PWBP. Dirigido por Sidney Pratt, o Cleaner's Action organizava sessões de trabalho onde estas mulheres podiam discutir problemas relacionados com os seus locais de trabalho, examinavam contratos sindicais, ajudavam na negociação com os sindicatos, e envolviam-se em ações laborais específicas. O boletim informativo Cleaners’ Action Newsletter foi criado em 1978 e era distribuído pelas empregadas de limpeza nos edifícios de escritórios na baixa de Toronto, oferecendo informação sobre os seus direitos no local de trabalho e entrevistas com trabalhadoras portuguesas. Em 1981, o boletim juntou-se ao programa de ESL e as empregadas da limpeza começaram a produzir o boletim por elas próprias, exemplificando assim o progresso alcançado por algumas das mulheres nas aulas de Inglês. O Cleaners’ Action ajudou as mulheres portuguesas a conquistar vitórias laborais no complexo do Queen's Park, nas Torres Toronto-Dominion Towers, e no First Canadian Place.

O Programa contra a Violência Doméstica às mulheres portuguesas

O programa contra a violência doméstica junto das mulheres portuguesas da Casa São Cristóvão surgiu a partir das reuniões do Cleaners’ Action, onde várias participantes revelavam as suas experiências como vítimas de violência por parte dos seus maridos. Como não existiam programas na comunidade portuguesa que lidassem com este problema, a Casa São Cristóvão criou em 1982 o Domestic Violence Group Project. Este foi o primeiro programa de apoio a vítimas de violência doméstica a servir mulheres imigrantes em Toronto. Atravês de discussões indivíduais e em grupo, o programa oferecia apoio às mulheres, enquanto estas resolviam as dimensões emocionais, legais, e sociais do abuso doméstico. Programas de grupo também davam a a oportunidade às crianças para se exprimirem à cerca das suas experiências, desenvolver um melhor entendimento da sua situação, e receber o apoio dos seus pares. Este programa defrontou-se com a oposição dos grupos mais conservadores da comunidade portuguesa de Toronto.

← Previous Page Next Page →