Casa São Cristóvão, 1912-2012: um século de serviços sociais em Toronto

Desde os primeiros anos da Casa São Cristóvão que a música desempenhou um papel no cumprimento do seu mandato, como forma de comunicar com a comunidade e como meio de socialização entre os seus membros. Mas só em 1930 é que a Casa decidiu introduzir um programa formal de instrução musical. Esta seria uma escola sem fins lucrativos, aberta a todos, independentemente de aptidões, idade, classe social ou etnia. A Administradora Lally Fleming contratou Helen Larkin para ser a primeia Diretora da Escola de Música. Larkin, que estudara no Conservatório de Música de Boston, escreveria mais tarde: "Eu não tinha diplomas; na altura eles não eram considerados necessários para uma mulher na minha terra e na minha comunidade... mas a [Escola de Música] era minha para desenvolver em consulta com a administradora" (M. Burnaby, 1980). Depois de se reunir com Sir Ernest MacMillan, Diretor do Conservatório de Música de Toronto, a Casa tornou-se em centro de treino para os estudantes do Conservatório que davam instrução na Casa em troca de guarida e de oportunidade para adquirir experiência prática. Músicos canadianos ilustres, como o violinista Elie Spivak e o flautista Walter Whittaker, chegaram a dar aulas na Escola. Durante os primeiros três meses de atividade, cinquenta e seis estudantes de piano e sete de violino matricularam-se para cinco instrutores. A Escola de Música cresceu gradualmente ao longo dos anos e em 2012 era o programa mais antigo da Casa São Cristóvão ainda em atividade.

← Previous Page Next Page →